Novidades

17 anos de “Let Go”: relembre o impacto que Avril Lavigne causou em sua estreia na música

Nesta semana, há exatos 17 anos, era lançado um álbum que marcaria e mudaria a vida de muitas pessoas: o “Let Go”, da Avril Lavigne.

Surgindo, com 17 anos de idade, para preencher o vazio que habitava nos adolescentes que não se encaixavam no pop chiclete de Britney Spears e Christina Aguilera, a canadense foi e é até hoje lembrada por marcar toda uma geração de jovens que precisavam de alguém da idade deles como exemplo de atitude misturada com uma dose de rebeldia.

Inspirado pelas influencias que Lavigne tinha de Alanis Morissette e bandas de rock anos 90, “Let Go” chegou batendo recordes e é até hoje lembrado com um dos maiores debuts do mundo musical. Que tal relembrar conosco como tudo começou?

Ainda sem álbum lançado, o primeiro single de Avril foi “Complicated”, que já trouxe um primeiro impacto ao público e mostrou ao que ela veio. Apesar de não ter chegado ao topo da Billboard Hot 100, hoje ainda é lembrada como uma música que fez história na indústria, até mesmo pela própria Billboard, por ter ido contra toda a “fórmula” imposta na época para se obter o almejado sucesso.

Após todo o êxito obtido através do single citado acima e já com um álbum de 13 faixas laçado, sendo elas:

  1. Losing Grip
  2. Complicated
  3. Sk8er Boi
  4. I’m With You
  5. Mobile
  6. Unwanted
  7. Tomorrow
  8. Anything But Ordinary
  9. Things I’ll Never Say
  10. My World
  11. Nobody’s Fool
  12. Too Much To Ask
  13. Naked

A gravadora apostou mais uma vez numa música de teor rebelde para ser trabalhada.

Como primeiro ponto a ser destacado, eles tinham uma canção que falava sobre um cara que era esnobado pela garota que ele gostava (apenas por ele não ser a pessoa perfeitinha que as amigas dela aprovariam), e depois de tudo, o cara dá a volta por cima e se torna um famoso guitarrista tendo sua ex-crush como fã: QUE ADOLESCENTE CANTAVA ISTO NA ÉPOCA? Então foi assim que surgiu o single “Sk8er Boi”.

Batendo mais alguns milhões de recordes, o mesmo veio para mostrar que Avril Lavigne, com ABSOLUTA certeza, não seria uma One Hit Wonder!

Passados seis meses de “Complicated” e quatro de “Sk8er Boi”, ainda foi mantido um hype gigante em cima do nome Avril Lavigne. O que a gravadora poderia fazer para crescer mais ainda a reputação da grande pequena menina que estava, agora, com 18 anos? Isso mesmo: lançar a balada, “I’m With You”.

Com uma pegada TOTALMENTE diferente dos últimos singles, mas também TOTALMENTE a cara da queridinha do momento, “I’m With You” foi a aposta da vez, e, chocando um total de zero pessoas, foi mais uma explosão mundial, chegando a pegar #4 na Billboard Hot 100. Em todas as rádios, novelas e programas de TV, você podia ter certeza que essa música era tocada!

Como último single mundial da era, pra fechar com chave de ouro e preparar os fãs e admiradores da loira para o que vinha à frente, foi divulgada como novo e último trabalho no “Let Go”, a amada “Losing Grip”. Apesar de não tido altos picos nos charts mundo a fora, Avril Lavigne já estava grande o suficiente para “descansar” sua imagem, pois sabia que a legião de fãs que ela tinha, não era algo passageiro.

Ao final de toda uma era, Avril Lavigne e “Let Go” receberam oito indicações aoGrammy Awards, dentre elas: “Artista Revelação” e “Música do Ano”. Sem dúvidas alguma, consolidando o nome da cantora na industria fonográfica!

Citado como o criador de “uma mudança sísmica na música pop” pela MTV EUA, hoje, “Let Go” já vendeu mais de 20 milhões de cópias PURAS, sem contagem do streaming. Tem “Complicated” no top 10 das músicas mais tocadas no milênio. E, como se não bastasse, é lembrado até a atualidade como a melhor fase da adolescência de um jovem nos anos 2000.

Fonte: Portal Famosos

Compartilhe com seus amigos