Novidades

Reprodução

Marina Sena desponta como revelação do pop de 2021 com músicas sobre amor e ‘voz agreste’

Quando “De Primeira” saiu em agosto, quem gosta de música brasileira passou a ouvir o álbum de Marina Sena em looping, sonhando com uma tarde ensolarada de festival.

As músicas que falam de amor com arranjos tropicais e clara influência do pop latino (alô, Kali Uchis) credenciam a cantora mineira de 24 anos ao título de revelação do pop brasileiro de 2021.

A vontade de cantar e trabalhar com música vem desde de cedo e chegou a ser confundida com “esquisitice” para uma criança de Taiobeiras, no norte de Minas Gerais.

Marina passou em uma etapa da seletiva do “The Voice Brasil”, aos 17 anos, e viu como um sinal de que poderia tentar uma carreira, de fato. Mudou-se para Montes Claros, onde começou a Outra Banda da Lua. O projeto foi a ponte até a formação de outro grupo, o Rosa Neon.

Ambos não existem mais, mas foram espaços nos quais compôs e cantou músicas conhecidas de quem curte uma MPB mais alternativa, como “Cavalaria” e “Ombrim”.

Fonte: Gabriela Sarmento e Rodrigo Ortega/ G1

Compartilhe com seus amigos